“GOVERNO BRASILEIRO VETA A COPA DO MUNDO” Por quê?

Venho aqui hoje fazer um relato. Pois sou testemunha. Sim, testemunha de uma absurda injustiça! Muitas pessoas têm compartilhado nas redes sociais a seguinte imagem.

Ora, isso é um contrassenso absurdo! Se o presidente João Batista Figueiredo não deixou ter copa aqui foi pra ninguém ver as barbaridades que aconteciam neste país durante o regime militar. Agora fica todo mundo achando que esse homem foi um herói. Pelo contrário… Como ele mesmo disse, ele preferia o cheiro dos cavalos ao cheiro do povo!

Pra quem não sabe, Figueiredo era um militar e foi apontado pelo Presidente Ernesto Geisel para concorrer para presidente na eleição de 1978 pela Aliança Renovadora Nacional (ARENA). Foi no mandato dele que houve a concessão de anistia ampla, geral e irrestrita aos políticos cassados com base em atos institucionais, mas que também anistiou os militares dos seus crimes de torturas e assassinatos durante os anos do regime militar.

A sua gestão ficou marcada pela grave crise econômica que assolou o mundo, com as altas taxas de juros internacionais, pelo segundo choque do petróleo em 1979, a disparada da inflação, que passou de 45% ao mês para 230% ao longo de seis anos, e com a dívida externa crescente no Brasil, que, pela primeira vez, rompeu a marca dos 100 bilhões de dólares, o que levou o governo a recorrer ao Fundo Monetário Internacional (FMI) em 1982. Durante o seu governo também, em 1983, iniciaram-se as campanhas das Diretas Já, que acabaram rejeitadas no Congresso Nacional.

Seguem algumas frases ditas pelo nosso “herói” da nação:

  • “Se alguém for contra, eu prendo e arrebento”
  • “Durante muito tempo o gaúcho foi gigolô de vaca”
  • “A única solução é dar um tiro no coco”
  • “O que sei é que no dia da posse vou embora de Brasília levando apenas minhas mulheres” (Sobre os rumores de um golpe contra Tancredo Neves)
  • “AI-5? Quem é esse menino?”
  • “Uma coisa que nunca entendi é porque todo artista, esse tal de Caetano Veloso, por exemplo, tem de ser dessa tal de esquerda”

E a minha preferida (já citada no início do post):

  • “Prefiro o cheiro dos cavalos ao cheiro do povo.”

Parabéns Brasil, este é o seu “exemplo”.

Anúncios

Sobre Camila B Hassen

Comunista, socióloga, antropóloga e jornalista. Ateísta por convicção e Atleticana por paixão.
Esse post foi publicado em Como EU vejo o mundo e marcado , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s