OLÍVIA TEM DOIS PAPAIS

Os tempos estão mudados e, aos poucos, a mentalidade das pessoas também. Hoje as pessoas têm direitos que antes lhes eram privados, por questões conservadoras e religiosas. Felizmente, a cada dia que passa, mais pessoas conquistam seus direitos. Hoje, por exemplo li a seguinte matéria no jornal: “Mulheres registram criança com o nome das duas. Uma das mães doou o óvulo e a outra gerou a menina”. Fiquei emocionada, muito contente com o progresso no nosso país no que se refere aos direitos dos casais homoafetivos. Mesmo que ainda existam os Bolsonaros da vida, pessoas com mentalidade retrógrada o bastante para negar a eles o que é inegável. O Brasil está de parabéns hoje, por se abrir cada vez mais aos casais do mesmo sexo.

Gostaria de aproveitar apara indicar este livro, da autora Márcia Leite: “OLÍVIA TEM DOIS PAPAIS”.

OLÍVIA TEM DOIS PAPAIS, de Márcia Leite

OLÍVIA TEM DOIS PAPAIS, de Márcia Leite

Olívia é uma menina esperta, que sabe bem o que quer e tem plena noção de como usar algumas palavras para conseguir o que deseja. Quando tem de ficar sozinha enquanto os pais trabalham, ela diz que está muito “entediada”. Como não gosta de ver a filha “entediada”, papai Raul para imediatamente de trabalhar e, quando percebe, já está deitado no chão ao lado dela, brincando de filhinho e mamãe, ou cercado por um monte de bonecas.
Para chamar a atenção de seu pai Luís, Olívia fala que está “desfalecendo”, afinal de contas, desfalecer de fome é uma coisa muito séria, e Luís é o melhor cozinheiro da família.
“Intrigante” é outra palavra de que Olívia gosta muito, isso porque todas as coisas do mundo são muito intrigantes para ela. Olívia quer saber, por exemplo, como seu papai Raul sabe brincar de boneca e seu papai Luís cozinha tão bem. Quer saber também como vai aprender a usar maquiagem e sapatos de salto alto, se na casa dela não mora nenhuma mulher.
A família da Olívia é um pouco diferente, e totalmente “encantadora”, outra palavra que ela adora usar.

Ainda estamos no início de uma longa caminhada, na qual teremos enfrentar e driblar muitos tabus e preconceitos que se entranharam na nossa sociedade ao longo dos tempos. Mas tenho certeza que os avanços da justiça se farão cada vez mais notáveis e chegará o dia em que o direito de se unir e formar família não será negado a ninguém e nem contestado por pessoas de mentalidade atrasada e conservadora.

Anúncios

Sobre Camila B Hassen

Comunista, socióloga, antropóloga e jornalista. Ateísta por convicção e Atleticana por paixão.
Esse post foi publicado em Como EU vejo o mundo e marcado , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s