#50AnosDoGolpe

imperialistasAs coisas estavam quentes e esquentando cada vez mais. O mundo estava confuso. De um lado, a soberania imperialista dos Estados Unidos. Do outro a crescente oposição dos comunistas da União Soviética (adoro). Muitos países tendiam para o lado dos imperialistas, mas em pouco tempo os comunistas conseguiram converter uma galerinha aí. O que definitivamente estava irritando os porcos capitalistas.

che501Em um dado momento alguém teve a brilhante ideia de implantar agentes da CIA em diversos países subdesenvolvidos e descobrir o que se passava e para que lado tendia cada um deles. Foi então que acharam que o Brasil estava muito comunista para o gosto deles. Ainda mais depois que o nosso ex-presidente vassourinha Jânio Quadros concedeu a maior condecoração brasileira, Ordem Nacional do Cruzeiro do Sul, ao guerrilheiro Ernesto Guevara. Um dos heróis da Revolução Cubana e grande inimigo do governo dos Estados Unidos. Aí acharam que o presidente João Goulart também estava muito tendencioso para o lado dos comunistas, e conduzindo o Brasil de uma maneira que não era agradável aos olhos dos imperialistas.

E foi então que eles decidiram que era uma boa hora para financiar os militares no Brasil, para que pudessem implantar um regime militar e um governo mais favorável aos interesses norte-americanos. Dito e feito, no dia 31 de março de 1964 os militares anunciaram o golpe e instauraram um regime autoritário, privando os brasileiros de direitos como liberdade de expressão, liberdade de imprensa, direito de votar, entre outros.

abaixo-a-ditaduraO regime militar durou 21 anos e terminou quando José Sarney assumiu o cargo de presidente, quando o país foi redemocratizado e teve início a Nova República.

E até hoje me entristece perceber que 50 anos depois ainda existem pessoas com uma mentalidade tão retrógrada e capaz de apoiar a volta deste tipo de regime no nosso país. Organizaram recentemente a reedição da “Marcha da Família com Deus e Pela Liberdade” contra a “ameaça comunista” e exigindo uma nova intervenção militar no Brasil. Sinto muito mesmo, por viver num país onde as pessoas são incapazes de aprender com os erros do passado e continuam os repetindo.

Anúncios

Sobre Camila B Hassen

Comunista, socióloga, antropóloga e jornalista. Ateísta por convicção e Atleticana por paixão.
Esse post foi publicado em Como EU vejo o mundo e marcado , , , , , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s